Febre aftosa se espalha pela ilha de Bali e eleva o risco de contaminação no rebanho da Austrália

O risco de ocorrência de casos de febre aftosa no rebanho bovino da Austrália cresceu com a confirmação de que o surto na Indonésia atingiu o ponto turístico de Bali, na Indonésia, segundo reportagem publicada nesta segunda-feira (4/7) pelo portal australiano Beef Central.

Uma carta do Ministério da Agricultura da Indonésia confirmou a entrada da febre aftosa em Bali na última sexta-feira, com testes apontando a contaminação em 63 vacas, em três locais ao redor da ilha, diz o texto.

Um bloqueio foi imposto para impedir a entrega de gado em Bali.

As infecções em Bali somam-se aos mais de 230.000 animais contaminados em 22 províncias da Indonésia desde que o surto foi relatado pela primeira vez, no início de maio.

A Indonésia iniciou um programa nacional de vacinação em meados de junho/22 e relatos da mídia local indicam que o número de animais vacinados até agora chegou a 169.782.

A febre aftosa é altamente contagiosa e representa uma grande ameaça ao setor pecuário da Austrália e à economia australiana em geral, alerta o texto do portal australiano.

Segundo especialistas do setor pecuário, um surto generalizado na Austrália teria um impacto econômico direto de US$ 80 bilhões ao país.

A disseminação da febre aftosa para Bali significa que as medidas de biossegurança devem ser aumentadas em solo australiano, reforçam os analistas,

Há mais de uma dúzia de voos de Bali para a Austrália todos os dias e esse número deve aumentar nas próximas semanas, à medida que o turismo se recupera após o fim das medidas de restrições ocasionados pela Covid-19.

A principal religião em Bali é hindu, o que significa que há um grande número de porcos, bem como mais de 600.000 cabeças de gado espalhadas por toda a ilha, relata a reportagem (Fonte: Beef Central).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.